Escolha uma Página

Você sofre com abandono do tratamento na sua clínica de fisioterapia? Por vezes isso ocorre sem um motivo aparente e o fisioterapeuta fica sem entender o porque daquele paciente não ter prosseguido com as sessões.

Infelizmente a taxa de abandono do tratamento na fisioterapia é bem comum e muitos pacientes não completam o número de sessões recomendadas. O que, consequentemente, implica na não recuperação da patologia e pode acarretar na má impressão do fisioterapeuta no mercado, afinal, um paciente assim pode transferir a culpa pelo abandono para o fisioterapeuta.

Neste artigo nós iremos abordar esse tema e tentaremos entender o que pode levar ao abandono do tratamento na fisioterapia.

Porque os pacientes abandonam o tratamento na fisioterapia

Primeiro é importante dizer que não há um motivo definido para determinar o porque ocorre o abandono do tratamento na fisioterapia pelo paciente. Pois, há inúmeras variáveis entre cada pessoa que inicia um tratamento fisioterapêutico, os tipos de sessões também variam, assim como os tipos de intervenção.

Por exemplo, há tratamentos que podem durar 4 semanas e outros que podem durar 1 ano. Dentro dessa realidade há inúmeros motivos que podem levar um paciente a não prosseguir com o tratamento. 

Por isso, é importante começarmos este artigo deixando claro que não há um motivo exato para o abandono do tratamento, mas sim uma grande variação de motivos.

Devido a grande variação, estudos que levantaram estatísticas sobre o assunto, mostram, sem surpresas, que as taxas de conclusão de tratamentos na fisioterapia variaram entre 45,5% a 100%.

Silva, cita em seu estudo que alguns dos motivos que levam pacientes a abandonarem o tratamento são: 

  • Contratempos;
  • Condições clínicas que impossibilitam a fisioterapia;
  • Sentir muitas dores durante o tratamento;
  • Acreditar que a fisioterapia não está ajudando; e
  • Distância entre casa e clínica.

Acredita-se que o imediatismo é um dos principais motivos, pois é comum que pacientes tenham grande vontade de se curar o quanto antes e voltar a praticar seus esportes ou suas atividades rotineiras sem dores.

E por conta disso, eles já iniciam o tratamento querendo uma solução a curto prazo e que não leve 2, 3 ou 6 meses de tratamento, por exemplo. Dessa forma, o paciente quando percebe que não vai conseguir a recuperação no tempo que ele imagina ser o ideal, acaba por abandonar o tratamento na fisioterapia.

Como evitar o abandono do tratamento na fisioterapia

Mas afinal, já que são inúmeros os motivos para a desistência do tratamento, é possível evitar que o paciente abandone as sessões?

Essa é uma pergunta bastante pertinente. Pois, se não se sabe com exatidão o motivo dos abandonos, como realizar ações para que o paciente note e saiba que cada sessão que ele participa é importante para sua recuperação?

Uma das sugestões que damos é que o fisioterapeuta tenha uma relação próxima com o paciente. Que as conversas vão além das sessões, que eles mantenham contato entre cada sessão, fazendo com que o paciente perceba a importância de ele retornar à seguinte.

Hoje, qualquer fisioterapeuta pode ter acesso a softwares grátis e online que permitem manter um contato direto com seus pacientes. O profissional pode optar por contatos mais diretos, como o WhatsApp, SMS ou E-mail. Em ambas as opções o fisioterapeuta pode estar relembrando o paciente de quando será a sua próxima sessão, o que ele deve esperar, etc.

Outro ponto a se levar em consideração, e que também recomendamos, é que o paciente seja informado periodicamente sobre sua evolução. Por exemplo, vamos imaginar que um paciente sofreu uma lesão muscular e estar se tratando para recuperar o total movimento dos músculos lesionados.

Em algo tão subjetivo, como a força muscular, como o fisioterapeuta pode mostrar ao paciente como ele está recuperando a força daquele grupamento muscular? Com dados!

Utilizando de tecnologias que ajudam a mensurar a força, como o E-lastic, é possível mostrar ao paciente a sua evolução a cada sessão e, assim, ele pode ter a certeza de que seu tratamento está tendo efeito.

E adivinha só: ao ter tais informações, o paciente se sente mais motivado a continuar o tratamento e as chances de abandono diminuem.

Como garantir que o paciente queira continuar o tratamento na fisioterapia

Independente da qualidade do serviço que você oferece em sua clínica, acontecerá de haver pacientes que não ficarão satisfeitos com o tratamento, o abandonará e culpará a clínica de fisioterapia.

Mas isso, não quer dizer que você deva desistir dessa taxa de pacientes que não continuarão o tratamento com você. Pelo contrário, é importante que você estabeleça estratégias para manter os pacientes engajados até o fim do tratamento, pois ao conseguir isso, você aumenta suas receitas e sua base de clientes fiéis.

Portanto, além de garantir o mínimo, como bom atendimento, ambiente agradável, tratamento de qualidade, você precisa ir um pouco além e oferecer o que a concorrência não oferece. Se você não sabe o que seus concorrentes estão oferecendo em suas clínicas, você precisa dar um jeito de descobrir fazendo um benchmarking.

Mas aqui vai uma dica de quem está inserido no mercado de fisioterapia há muitos anos: ofereça avaliações baseadas em evidências.

No Brasil, há mais de 200 mil fisioterapeutas e podemos afirmar que nem 10% dessa população oferece tratamentos 100% baseados em evidências. Isto é, muitos fisioterapeutas formados, ainda avaliam como nos anos 1990, apenas na base da subjetividade.

Então, um caminho para seguir e conseguir se destacar da concorrência, gerando valor para seus pacientes e diminuir as taxas de abandonos dos tratamentos, é utilizar equipamentos que garantam avaliações baseadas em dados.

Equipamentos de biofeedback, como o dinamômetro isométrico pode ser uma solução de baixo custo. Que você pode adquirir sem muita complicação no Brasil. Pois, já há desta tecnologia sendo produzida no Brasil.

Conclusão

Se você chegou até aqui e sente que pode diminuir a taxa de abandono no tratamento em sua clínica, ficamos felizes em ter dado alguns insights a você.

Se você ficou curioso e quer saber como oferecer serviços de fisioterapia baseados em evidência, conheça o E-lastic. Um serviço por assinatura que traduz avaliações de força por biofeedback e os transmite em tempo real para a tela do celular.

Fale agora com a gente e conheça os planos de assinatura do E-lastic e como você pode oferecer mais dados em seus atendimentos.